sexta-feira, 28 de junho de 2013

Inf.13/1051 - Trabalhadores se lançam às ruas mirando ampliação de direitos

Quase uma centena de organizações convoca mobilização em defesa e ampliação de direitos. Reunidas na última terça-feira (25), em São Paulo, para definir a participação no Dia Nacional de Luta com Greves e Mobilizações, a atividade organizada pelas centrais sindicais vai ocorrer Brasil afora no próximo dia 11 de julho.

Observem que há aqui dois aspectos de suma importância. Primeiro todas as entidades farão esse ato nacional unitariamente. Não há nenhuma organização querendo hegemonizar o evento ou almejando destaque para ocupar espaços. O momento nacional exige este tipo de postura.

O segundo é a compreensão que é necessária luta unitária, agenda definida e vigorosa mobilização – ruidosa, massiva, vibrante, avançada e que estimule os trabalhadores a irem às ruas com esse espírito.

Na próxima semana vai haver, entre os representantes dos movimentos e das centrais sindicais, nova reunião na terça-feira (2), para que as entidades possam dar andamento aos preparativos necessários para que os atos sejam bem sucedidos em todo o País. (Fonte: DIAP com centrais sindicais)

Veja as bandeiras de luta:

- Fim do fator previdenciário

- 10% do PIB para Saúde

- 10% do PIB para Educação

- Redução da jornada de trabalho para 40h semanais, sem redução de salários

- Valorização das aposentadorias

- Transporte público e de qualidade

- Reforma Agrária

- Mudanças nos leilões de petróleo

- Contra o PL 4.330/04, sobre terceirização

- Reforma política e realização de plebiscito popular

- Reforma urbana

- Democratização dos meios de comunicação

- Contra o genocídio da juventude negra e dos povos indígenas

- Contra a repressão e a criminalização das lutas e dos movimentos sociais

- Contra a impunidade dos torturadores da ditadura de 64

- Contra a aprovação do estatuto do nascituro

- Contra a redução da idade penal


Fonte: DIAP

Nenhum comentário:

Postar um comentário